Muitos de nós procuramos um grande amor a vida inteira e muitas vezes quando julgamos que o encontramos não nos apercebemos logo, atrapalhamo-nos ou simplesmente fugimos dele!

É irónico não é? Mas acontece. Existem centenas de “potenciais casais” que aos olhos dos outros são feitos um para o outro mas quem está na situação não consegue reconhecer tal identificação com o parceiro.

Helen Fisher é uma antropóloga americana, uma espécie de “Guru do amor” que estuda cientificamente comportamentos amorosos. Ela considera normal que fiquemos completamente alucinados quando nos apaixonamos. Isto porque a paixão activa no cérebro a mesma sensação de usar cocaína. É portanto um vício poderosíssimo que pode bloquear-nos o pensamento.

Mas há “truques” para se apaixonar pela pessoa certa. Para tal é preciso que  “o tal” ou “ a tal” preencha certos requisitos.

Helen diz que devemos ser exigentes. O potencial candidato deve encaixar no perfil que idealizamos (realista é claro, também não vamos pedir que seja um Brad Pitt num país de morenos de olhos castanhos). Mas devem ser pessoas parecidas conosco, com os nossos valores e preferencialmente do mesmo extrato social. Não por preconceito mas por facilidade de se mover no mesmo meio, gostar das mesmas coisas e ter interesses em comum.

Deve haver também, entre os parceiros, um certo mistério. Porque isso reativa o interesse.

Portanto contar a vida toda de uma assentada nem pensar…

Depois da escolha feita também há truques para manter a paixão…

Helen sugere que, por exemplo, se tirem férias juntos ou se faça sexo em locais inusitados. Tudo o que é novidade estimula a dopamina no cérebro e ajuda a manter o romance excitante.

Mas não há dúvidas, a melhor maneira de manter a paixão acessa por muito e muito tempo é estar com a pessoa certa.

Helen prevê tudo, e como sabemos que quem arrisca pode dar-se bem ou não… Temos de prever a desilusão das relações falhadas e do sofrimento.

Nesses casos também há solução. O conselho da Guru do Amor é matar a obsessão da paixão. E como podemos fazer isso?

A resposta é obvia mas tantas vezes difícil de cumprir. Cortar de vez, deitar fora fotos e apagar TODAS as mensagens do ex-principe encantado. Em suma desviar radicalmente o pensamento da tal pessoa.

Só resta um caminho, sair da normalidade, fazer coisas excitantes, conhecer pessoas diferentes, arranjar outras formas de elevar o nível de dopamina no organismo, a tal substancia estimulada pela paixão. E depois rir muito, com ou sem motivo, mas rir porque o riso ativa a sensação de prazer no nosso corpo.

Já mais restabelecida a ideia é ir a jogo de novo, começar na casa de partida e avançar, com os novos dados…Portanto em caso de dúvida basta voltar ao inicio do texto -Lá está o manual de instruções para se apaixonar pela pessoa certa. Tente cumprir os quesitos e seja feliz no amor!