És-me tanto…
Vieste num rompante, qual anjo caído do céu
E eu assisti surpresa
Eu que te tinha desejado tantas vezes
Que tinha arquitectado planos para chegar até ti
Aquietei-me e deixei-te agir
Recebi-te de coração aberto
Tu assaltaste-o de uma assentada
Gosto de ti porque fazes de mim uma pessoa diferente
Esqueço o orgulho, o ego, a vaidade
Sei que sofres mais do que eu
Pus as minhas feridas de lado para cuidar das tuas
Ter-te é tão mais do que sou sozinha
Tudo é tão pequeno diante do que sinto
Que só quero prolongar este amor,
No tempo e no espaço, na memória e no corpo
Em todos os lugares, de onde as tuas marcas já não podem sair